Buenos, Aires, (lit., "Bons, Ares",, em, português), é, a, capital,, bem, como, a, maior, e, mais, importante, cidade, da, Argentina,, figurando, como, a, segunda, maior, área, metropolitana, da, América, do, Sul,, depois, de, São, Paulo.[1], A, cidade, est..." /> Buenos Aires (lit. "Bons Ares", em português) é a capital, bem como a maior e mais importante cidade da Argentina, figurando como a segunda maior área metropolitana da América do Sul, depois de São Paulo.[1] A cidade est..."/>

BUENOS AIRES


Buenos Aires (lit. "Bons Ares", em português) é a capital, bem como a maior e mais importante cidade da Argentina, figurando como a segunda maior área metropolitana da América do Sul, depois de São Paulo.[1] A cidade está localizada na costa oriental do Rio da Prata, na costa sudeste do continente sul-americano. A cidade de Buenos Aires não faz parte da Província de Buenos Aires e nem é sua capital, mas sim, é um distrito federal autônomo. A Grande Buenos Aires, como é chamada sua região metropolitana, é a terceira maior aglomeração urbana da América Latina, com mais de 13 milhões de habitantes (2010), superada somente pela Grande São Paulo e pela Grande Cidade do México[2] Buenos Aires é considerada uma cidade global alfa pelo inventário de 2008 da Universidade de Loughborough (GaWC).[3]

Após os conflitos internos do século XIX, Buenos Aires foi federalizada e removida da Província de Buenos Aires em 1880. Os limites da cidade foram ampliadas para incluir as antigas cidades de Belgrano e Flores, que agora são bairros da cidade.

A cidade é também o centro cultural de maior importância da Argentina e um dos principais da América Latina. A importante oferta cultural encontra-se representada na grande quantidade de museus, teatros e bibliotecas, sendo alguns deles os mais representativos do país. Também se destaca a atividade acadêmica, já que algumas das universidades mais importantes da Argentina têm sua sede em Buenos Aires. Deve destacar-se que a cidade foi eleita pela UNESCO como Cidade do Design em 2005

Oficialmente a cidade se encontra dividida em 48 bairros ou unidades territoriais que derivam das antigas paróquias estabelecidas no século XIX. Ainda que se fale de 100 bairros portenhos, esta expressão tem origem em uma canção popular e não na quantidade real de bairros. Cada bairro tem sua própria história e características populacionais que lhe imprimem cor, estilo e costumes únicos; e são um reflexo da variedade cultural que atua na cidade.[21] Algumas destas unidades territoriais existem desde décadas, no entanto existem outras que foram determinadas recentemente. Este é o caso de Parque Chas, cujos limites foram estabelecidos em 25 de janeiro de 2006 quando foi publicada no Boletim Oficial a Lei 1.907.[22] No entanto, sempre existiu uma grande quantidade de denominações não oficiais para algumas zonas da cidade, como Bairro Parque e Abasto, quantidade que na atualidade se encontra em aumento devido a motivos puramente comerciais.

Os bairros do norte e noroeste têm-se convertido no centro da riqueza, com lojas exclusivas e várias áreas residenciais da classe alta como Recoleta, Palermo, Belgrano assim como também Puerto Madero, localizado ao sul da cidade. Em outro bairro do sul como Barracas, emerge una população de classe média e média alta graças ao auge imobiliário na zona. Excetuando estes dois últimos bairros, a zona sul é a que ostenta os menores indicadores socioeconômicos da cidade.[23] O sistema de descentralização de governo por comunas, retomará os limites inter-bairros, já que haverá uma comuna por cada bairro ou bairros vizinhos.

COMO CHEGAR
Todas as companhias aéreas que voam para à Argentina chegam ao Aeroporto Internacional Ministro Pistarini (Ezeiza), situado a 35 Km da Buenos Aires, Capital Federal. Ligado a ela pela rodovia Teniente General Ricchieri (Tel. de informação: 4480-9538). Lembre-se que para sair do país é necessário abonar uma taxa de $ 30,50. As empresas Manuel Tienda León (Av. Santa Fe Fe 790, tel. 4315-0489) e Ecuador (Florida 1045, tel. 4314-1999) oferecem a cada meia hora, de 04.00 h. às 21.00 h., um serviço de ônibus em seus escritórios de Buenos Aires e no Aeroporto de Ezeiza. O preço da passagem é $ 10 e $ 7, respectivamente, e o trajeto dura 40 miúdos. Também existem taxis e "remises" (automóveis de aluguel com chofer) que fazem o traslado (entre $ 35 e $ 38)
COMO LOCOMOVER SE
Avião
Dadas as enormes dimensões do país, o avião é o meio de transporte mais adequado para as grandes distâncias, podendo combinar-se com os serviços terrestres. Adquira no seu país de origem o Airpass Visite Argentina de Aerolíneas Argentinas e Austral Líneas Aéreas, que permite viajar de forma econômica pela Argentina ou Mercosur Airpass pela Argentina, Brasil, Paraguai e Uruguai. Dentro do país prestam serviços Aerolíneas Argentinas, Austral, Dinar, LADE, LAER, LAPA, SW, TAN. Os vôos domésticos e para o Uruguai saem do Aeroparque Jorge Newbery, situado ao norte da cidade, junto ao Río de la Plata. A taxa de embarque é de $ 4 a $ 14
Ônibus
O terminal de ônibus de Buenos Aires fica na Av. Ramos Mejía, 1680, perto da Estação de Retiro (tel. 4310-0700). As unidades para longas distâncias dispõem de banheiros, ar, bar.
Trem
Ferrobaires (Estação Constitución, tel. 4304-0028/31/38);
TBA – TU.FE.SA. (Estação Retiro, tel. 4317-4407/45);
Ferro Expreso Pampeano (Estação Once, tel. 4331-2702).
Trem Urquiza (Estação Federico Lacroze, tel. 4553-0044).
Secretaría de Turismo de la Nación, Centros de Información Turística:
Av. Santa Fe 883, Tel. 4312-2232 y 0800-555-0016; Aeropuerto Internacional de Ezeiza y Aeroparque Jorge Newbery
Secretaría de Turismo del Gobierno de la Ciudad de Buenos Aires:
Sarmiento 1551, 5° piso, Tel. 4372-3612. Centros de Información en Florida y Diagonal Norte, en el Café Tortoni, en Galerías Pacífico y en la calle Caminito.



Agência Central de Informação Turística:
Av. Santa Fe, 883-1059, Capital Federal, Tel.: 312 2232/5550. Existem outras agências nos aeroportos de Ezeiza e Aeroparque Newbery, e postos de informação no Bulevar Florida.
COMPRAS
Artesanato
Encontrará uma representação de todo o país e, particularmente, de la Pampa (facas, "mates" e "bombillas" de prata e alpaca), artigos em couro, couro gravado, casacos e vestuário de pele.
Antigüidades
Encontram-se com melhores preços que nos Estados Unidos ou Europa
Mercados e Feiras
Já mencionamos a feira de San Pedro Telmo, que é a mais popular, mas também são interessantes as de artesanato que aos sábados, domingos e feriados se realizam no Parque Lezama e na Plaza Francia.
Zonas comerciais
A Rua Florida e a Avenida Santa Fe são as que têm maior afluência, embora as boutiques luxuosas ficam no bairro La Recoleta. Outras zonas comerciais periféricas estão na Avenida Cabildo (Belgrano), Mitre (Munro) e Avellaneda (Flores). Numerosas lojas do bairro de Once oferecem tecidos e roupas a bom preço.
Nos últimos anos se instalaram modernos centros comerciais na cidade, como o Pato Bullrich (Av. Libertador, 750), Alto Palermo (Av.Coronel Díaz y Arenales), Galerías Pacífico (Florida e Av.Córdoba), Paseo Alcorta (Salguero, 3172), e o Buenos Aires Design (Plaza del Pilar) para os interessados em decoração.
La Plaza del Congreso
Kilómetro cero de las rutas argentinas. Exhibe el monumento a Los Dos Congresos y la sede del Congreso Nacional, en el que funcionan las Cámaras de Senadores y de Diputados. Sobre la Avenida de Mayo, con hermosos edificios de estilos variados, en el N° 829 se encuentra el Tortoni, el más antiguo café literario de la ciudad que tiene música de tango y jazz por la noche.
Plaza de Mayo
Testigo de hechos relevantes de la historia, la Plaza de Mayo está rodeada de edificios simbólicos como el Cabildo, la Catedral y la Casa Rosada, sede de la Presidencia de la Nación.
Manzana de las Luces
A dos cuadras del Cabildo, reúne elementos históricos como la iglesia de San Ignacio, la más antigua de la ciudad y los túneles de la época colonial.
Puerto Madero
Entre la "city" y el río se ubica Puerto Madero, diques y viejos depósitos totalmente reciclados, convertidos en modernas oficinas y lujosos restaurantes.
Teatro Colón
Figura entre los coliseos más famosos del mundo con una magnífica programación de ópera y ballet.
El Obelisco
Un símbolo de la ciudad en la intersección de las avenidas Corrientes y 9 de Julio.
La zona comercial y la city
La calle peatonal Florida es un importante centro comercial cuyo tramo inicial está vinculado a la "city", principal centro financiero. Tras el cruce con la avenida Corrientes, la Sociedad Rural Argentina y la confitería Richmond. Entre Lavalle y 9 de Julio encontramos buenas parrillas y numerosos cines. La avenida Santa Fe es también una arteria comercial; en la Plaza San Martín se encuentran algunos de los palacetes y hoteles más significativos de la ciudad
La Recoleta
Un barrio elegante con su célebre cementerio, la iglesia colonial de Nuestra Señora del Pilar y el complejo cultural y comercial aledaño.
Palermo
Es uno de los barrios más extensos y bonitos por sus parques y arboledas. Este barrio tiene tres itinerarios para visitar: Palermo de Bosques y Lagos; Palermo Chico, el Zoológico, el Jardín Botánico y el Predio de la Sociedad Rural; y el nostálgico Palermo Viejo, más conocido como el Palermo de Borges y Carriego.
La afición a los deportes hípicos se expresa en el Hipódromo Argentino y en los torneos de polo o partidos de pato, deporte a caballo genuinamente argentino, que brinda el Campo de Polo Argentino.
San Telmo
Uno de los barrios más antiguos en cuyas casas coloniales rehabilitadas, residen artistas y artesanos. Hay numerosas tanguearías y en la Plaza Dorrego se celebra cada domingo la pintoresca Feria de Antigüedades de San Pedro Telmo
El pintoresco barrio de La Boca
Barrio de los primitivos moradores genoveses. Pasee por la calle Caminito y visite la cercana cancha "La Bombonera", sede del club de fútbol Boca Juniors, donde quizás pueda asistir a un encuentro con su eterno rival River Plate
El mito de Gardel
Persiga su huella en el barrio del Mercado del Abasto, convertido en centro comercial, y en el cementerio de La Chacarita. Su tango resuena en todos los rincones.
Otros sitios de interés
Si aún le queda algo de tiempo no deje de ver el elegante y tranquilo barrio de Belgrano, o la Costanera Sur y su reserva ecológica.
FUERA DE RUTA
Las islas del Delta del Paraná
Tigre es punto de partida para visitar los cientos de islas que forma el Delta del Paraná en su desembocadura en el Río de la Plata, donde se encuentran residencias, hosterías y clubes deportivos. Desde el puerto fluvial de Tigre se emprenden las excursiones por el Delta y hacia la isla Martín García, reserva natural e histórica
Es recomendable optar por la excursión en el Tren de la Costa, que en su recorrido de 15 Km atraviesa los partidos de Vicente López, San Isidro, San Fernando y Tigre, bordea la costa del Río de la Plata y permite observar algunas históricas casonas. Las estaciones cuentan con centros comerciales o con cafeterías y restaurantes. El Parque de la Costa, en la estación Delta, ofrece diversos espectáculos y atracciones mecánicas. Además se pueden realizar paseos en catamarán por el Delta. Resultan interesantes las actividades hípicas que se desarrollan en el Hipódromo de San Isidro
Nuestra Señora de Luján
La patrona de la Argentina se halla en la basílica ubicada en la ciudad de Luján, al oeste de Buenos Aires. Donde también se visita el Cabildo y la Casa del Virrey, sedes del Complejo Museográfico Enrique Udaondo: Museo Colonial e Histórico, Galería de Armas, Museo de la Artillería y Museo del Transporte que guarda el avión español "Plus Ultra", primero en cubrir la travesía del Atlántico. No lejos de allí se encuentra la Estancia San Ceferino para pasar el día o alojarse. En la zona hay numerosas estancias y confortables cabañas que ofrecen alojamiento y actividades recreativas
Dinosaurios en La Plata
Capital de la provincia de Buenos Aires, La Plata cuenta con un Museo de Ciencias Naturales que justifica por sí solo la visita: sus colecciones de paleontología y en especial de grandes animales prehistóricos, son de las más importantes del mundo.
Museos de Buenos Aires
Ciudad con importantes museos, dispone además de numerosos centros culturales y galerías de arte. El libro "Buenos Aires: sus museos" incluye una amplísima información sobre este tema.



A noite 'porteña'
O eixo principal da noite bonairense está na Avenida Corrientes, repleta de cinemas, teatros, salas de espetáculos, restaurantes e pizzerias que ficam abertos até de madrugada. As ruas Lavalle e Santa Fe dividem a animação presente em centros culturais como os de General San Martín, Ciudad de Buenos Aires e em centros comerciais como o Complexo La Plaza.

A cidade foi fundada pela primeira vez em 3 de fevereiro de 1536 por Pedro de Mendoza, com o nome de Nuestra Señora del Buen Ayre. A cidade foi abandonada, arrasada pelos índios e refundada em 11 de junho de 1580 por Juan de Garay com o nome de Ciudad de la Santísima Trinidad y Puerto de Nuestra Señora del Buen Ayre.

Buenos Aires teve um escasso desenvolvimento até que em 1776 foi nomeada capital do Vice-reino do Rio da Prata. Desde esse momento começou a evoluir rapidamente devido ao impulso comercial que a beneficiou, desenvolvendo-se não apenas economicamente mas também culturalmente. A chegada de ideias liberais fomentou a criação de movimentos emancipadores, que desencadearam em 1810 a Revolução de Maio e a criação do primeiro governo pátrio.

Logo depois das guerras civis e da reunificação do país, Buenos Aires foi eleita lugar de residência do Governo Nacional, ainda que este carecesse de autoridade administrativa sobre a cidade, que formava parte da província de Buenos Aires. A necessidade do Governo Nacional de federalizá-la, somada ao movimento de tropas ordenado pelo governador da província, Carlos Tejedor, produziu em 1880 uma série de confrontos que terminariam com a derrota da província de Buenos Aires e a união da cidade ao sistema federal.

Em 1882, o Congresso Nacional criou a figura dos intendentes e o Conselho Deliberante da cidade. O intendente não era eleito por voto popular e sim designado pelo Presidente da Nação em conformidade com o Senado. O primeiro a exercer o novo cargo foi Torcuato de Alvear, designado em 1883 por Julio A. Roca.

A partir do final do século XIX e princípios do século XX a cidade sofreu importantes transformações. A prosperidade econômica que atravessava o país, somada às preparações para o I Centenário da Revolução que se celebraria em 1910 permitiram que a infraestrutura urbana se desenvolvesse. Isto incluiu não apenas a construção de novos edifícios, praças e monumentos, mas também uma melhoria geral nos serviços públicos que lhe permitiu contar em 1913 com o primeiro metrô Iberoamericano.
Com a reforma da Constituição argentina de 1994 a cidade pôde contar com sua própria Constituição e com um governo autônomo de eleição direta. Em 30 de junho de 1996 celebraram-se as eleições que designariam o Chefe de Governo da Cidade, assim como os legisladores que sancionariam a Constituição da Cidade. Nas eleições para o Poder Executivo saiu vencedora a fórmula radical de Fernando de la Rúa, que assim se tornava no primeiro Chefe de Governo. Com dois meses de deliberações, a Convenção Constituinte sancionou, finalmente, em 1º de outubro de 1996 a Constituição da Cidade de Buenos Aires.

Em 2003 foi aí promulgada a união civil,[6] tanto para os casamentos homossexuais como para os heterossexuais, tornando-se a primeira cidade na América Latina a oficializar este gênero de união.

Need help?

Our team is 24/7 at your service to help you with your booking issues or answer any related questions.


Copyright © 1999 Embrasil.com All rights reserved. Developed by Proda Software